Brega é Sua Mãe
Sua Mãe passeia por uma cena mais independente no cenário musical.

O ator baiano Wagner Moura participou do Festival de Curitiba, mas não com o magnífico espetáculo Hamlet, recém-estreado no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro, depois de lotar por quase um ano o Teatro Faap. Na noite desta última quarta, Wagner se apresentou à frente da banda Sua Mãe, como atração principal da segunda Festa do Festival. No repertório, clássicos do estilo rock-brega.

Sua Mãe passeia por uma cena mais independente no cenário musical. Não há o compromisso da excelência como o que assume em seus trabalhos de ator. Segundo ele estar em cena em Sua Mãe é um “prazer”, um momento em que deixa de lado tensões profissionais e “se joga” no ato de cantar acompanhado por amigos de infância. Wagner afirma não satirizar o estilo.

“Sempre gostamos desse tipo de música, era o que escutávamos em Salvador”, explica o ator.

Pela terceira vez no Festival de Curitiba, o baiano disse que não apresentou Hamlet, dirigido por Aderbal Freire-Filho, na capital paranaense por questões de produção. O público curitibano terá que esperar até julho para assistir a montagem, programada para apresentar-se no Grande Auditório do Teatro Positivo.

Quando questionado sobre projetos para Televisão, Wagner Moura é sucinto:

“Ainda não sei, deixa rolar”,

Apesar de ter feito sucesso interpretando um vilão na novela Paraíso Tropical, da TV Globo, o ator diz não se considerar um galã. Com um visual despojado e muita presença de palco, os fãs não saíram da fila do gargarejo.

Wagner Moura e a Banda Sua Mãe apresentou canções de autoria do ator cantor, como Clóvis e Não Me Bata de Novo Com Essa Corrente. Além de alguns sucessos dos compositores Reginaldo Rossi, Roberto Carlos e Odair José. Até Joubert de Carvalho entrou no repertório: Pra Você Gostar de Mim (Tahí) ganhou roupagem pop-rock nas mãos de Sua Mãe.

Apesar de só deslanchar agora, pegando carona com a fama do ator, banda já existe há 17 anos e tem mais de 500 composições.

Fonte: Aplauso Brasil
Texto editado por Andressa Santos